Arquitetura da Informação: O que é e como aplicar? – conhecendo as metodologias!

  • A arquitetura de informação é um conceito muito importante de UX (Experiência do usuário) – implicando diretamente nas atuações de marketing do site e na distribuição de autoridade entre as páginas. 

Ser exposto à uma grande quantidade de informações é algo que faz parte dos dias atuais, constantemente temos que lidar com isso, principalmente ao navegar na web. Portanto, sabemos que isso pode ser extremamente prejudicial em alguns momentos.

A estruturação das informações dentro dos sites e aplicativos são feitas com o foco nas melhores experiências para todos os usuários (UX) – sendo algo fundamental para as práticas de SEO.

Desenvolver os conteúdos e páginas focados na experiência dos seus usuários é fundamental para conseguir um bom ranking na página de resultados do Google. Por esse motivo, preparamos esse artigo para te ajudar nessa missão!

Nós, da Agência de marketing digital Maturare, desenvolvemos este texto para que você entenda perfeitamente sobre esse assunto e como você pode ter os melhores resultados através de uma boa arquitetura do seu site! Vamos lá!

 

Arquitetura da Informação, o que é isso?

A Arquitetura de Informação consiste em práticas focadas na organização dos conteúdos para que ele seja de fácil compreensão.

No geral, é auxiliar as pessoas e os usuários na compreensão do que eles estão procurando.

Sendo assim, esses processos tem como objetivo a organização dos elementos de uma página dentro da internet, aplicativos e outros conteúdos para uma melhor experiência e compreensão.

Por que a arquitetura de conteúdo é extremamente importante para o seu site?

Quando um usuário acessa o seu site ou está navegando no seu aplicativo, é muito importante que ele consiga encontrar de forma fácil o que ele está procurando.

Alguns gestores simplesmente não conseguem enxergar utilidade nessas práticas, todavia, elas são completamente úteis e necessárias tanto para o meio digital como para ambientes físicos.

Segundo o autor do livro: “Não Me Faça Pensar” – Steve Krug – uma das maiores referências do marketing digital – Existem 4 perguntas que o usuário deve conseguir responder logo ao entrar no seu site, são elas:

  • O que é?
  • O que eles oferecem?
  • O que eu posso fazer?
  • Por que essa é a melhor opção pra mim e não outro site?

Nesse caso, ao seguir essas práticas será possível desenvolver os seus produtos e serviços oferecendo para seus usuários qualidade na navegação e na usabilidade.

 

Quais são os elementos principais da Arquitetura de informações?

Como já vimo,  Arquitetura da Informação (AI) é uma disciplina que se concentra na organização, estruturação e apresentação de informações em ambientes digitais, visando melhorar a experiência do usuário.

Ela se preocupa em criar um ambiente em que as informações estejam organizadas de forma clara e fácil de entender, a fim de ajudar os usuários a encontrarem o que precisam de forma rápida e eficiente. Para alcançar esse objetivo, a AI tem alguns elementos principais que são fundamentais para o seu sucesso.

 

Organização da informação:

Um dos elementos principais da Arquitetura da Informação é a organização da informação. Isso envolve a estruturação de conteúdo em categorias e subcategorias que façam sentido para os usuários, facilitando a navegação e a localização de informações relevantes.

É importante pensar em como os usuários irão buscar informações no site ou aplicativo, para então criar uma hierarquia lógica que atenda às suas necessidades.

Rotulagem:

Outro elemento importante é a rotulagem, que consiste em definir os nomes das categorias e subcategorias de forma clara e consistente. Os rótulos devem ser descritivos e precisos para que os usuários possam entender facilmente onde encontrar as informações que procuram.

É importante evitar termos técnicos ou jargões que possam ser desconhecidos para a maioria dos usuários.

Navegação:

A navegação é outro elemento crucial da AI. Ela envolve a criação de menus e sistemas de busca que permitam aos usuários localizar a informação de forma rápida e fácil.

É importante garantir que a navegação seja consistente em todas as páginas, facilitando a compreensão e a utilização do site ou aplicativo.

Além disso, a criação de links internos com textos âncoras bem descritivas – auxiliam o usuário na navegação através de um cluster de conteúdos coeso e que direcionará o usuário em todas as fases do funil.

Busca:

Além da navegação, é importante ter um sistema de busca que permita aos usuários encontrar informações específicas. A busca deve ser fácil de encontrar e usar, com resultados relevantes e precisos.

É importante também oferecer sugestões de pesquisa e filtros para refinar os resultados.

Design de Interface:

Por fim, o design de interface é um elemento importante da Arquitetura da Informação. Ele envolve a criação de uma interface que seja fácil de usar, intuitiva e atraente para os usuários.

É importante pensar na disposição dos elementos na tela, na escolha das cores e fontes, na usabilidade e na acessibilidade.

 

4 metodologias de arquitetura de informação

Vamos conhecer as 4 metodologias principais da arquitetura de informação (IA)!

1- Estruturação hierárquica

O desenvolvimento de conteúdos em um formato hierárquico fará com que eles possam navegar entre as páginas e conteúdos acessando todos os menus e submenus de forma simples e prática.

Essas estruturas irão definir as interações e comunicações.

2- Taxonomias

Taxonomias é um termo que foi primariamente utilizado na biologia de forma à descrever e classificar seres vivos em diferentes categorias.

A IA também estrutura e hierarquiza informações e conteúdos para facilitar a navegação dentro do site, o que podemos observar na utilização de links internos, por exemplo.

3- Wireframes – rascunho do projeto

Os wireframes funcionam exatamente como os projetos de arquitetura, sendo rascunhos e esqueletos do projeto – descrevendo o conteúdo e as informações que deverao estar presentes nas páginas.

Essas informações servirão como base para os profissionais que irão trabalhar na estrutura do layout final do projeto.

4- Inventário para conteúdos

O inventário deve ser um levantamento de dados para uma que seja possível uma análise completa de todo o projeto.

Esse documento deve reunir informações sobre tudo que será disponibilizado dentro do site.

Impacto da Arquitetura na usabilidade do site

A Arquitetura da Informação é uma área do design que visa organizar e estruturar informações de forma clara e intuitiva, para que os usuários possam encontrar facilmente o que procuram em uma interface digital.

Para alcançar esse objetivo, é necessário utilizar diversas metodologias de ramos distintos, como a usabilidade, webdesign e ergodesign.

A usabilidade é um conceito fundamental para a Arquitetura da Informação, pois visa atribuir ao site cinco características principais:

  1. facilidade de aprendizado,
  2. eficiência na utilização,
  3. facilidade de lembrança,
  4. mínimo de erros possíveis
  5. e agradabilidade.

O ergodesign é uma vertente do design centrada no usuário, que se tornou indispensável quando as empresas perceberam a necessidade de otimizar a interação humana com as novas tecnologias que surgiram. O objetivo do ergodesign é entender as necessidades dos usuários e criar soluções que sejam fáceis e intuitivas de usar.

Já a arquitetura da informação e o webdesign trabalham juntos para garantir uma interface digital clara e intuitiva.

A arquitetura da informação é responsável pela organização das informações, criando uma estrutura lógica e hierárquica que facilita a navegação do usuário. Já o webdesign é responsável pela parte visual da interface, que deve ser atraente e intuitiva, seguindo as tendências de design e as preferências dos usuários.

O que é o método de classificação?

O método de classificação é uma técnica utilizada na Arquitetura da Informação para organizar e categorizar o conteúdo de um site, aplicativo ou sistema de informação.

Ele permite a criação de uma estrutura clara e coerente que facilite a navegação do usuário e a localização do conteúdo desejado.

O método de classificação é baseado em um conjunto de regras e critérios que permitem a organização lógica e consistente do conteúdo.

Por que o método de classificação é importante para a Arquitetura da Informação?

A classificação de conteúdo é fundamental para a Arquitetura da Informação porque ela ajuda a criar uma experiência de usuário mais eficiente e satisfatória.

Quando o conteúdo é organizado de forma lógica e coerente, o usuário consegue localizar facilmente as informações que precisa, reduzindo a frustração e aumentando a eficiência.

Além disso, a classificação de conteúdo também ajuda na manutenção do sistema de informação, facilitando a adição e remoção de conteúdo.

Tipos de classificação: hierárquica, em rede e em facetas

Existem diferentes tipos de classificação que podem ser utilizados na Arquitetura da Informação, cada um com suas próprias vantagens e desvantagens.

Classificação hierárquica:

A classificação hierárquica é uma das mais comuns e consiste na organização do conteúdo em uma estrutura de árvore, onde cada nó representa uma categoria e seus filhos representam subcategorias.

Classificação de rede:

Já a classificação em rede é uma abordagem mais flexível, onde as categorias são interligadas por meio de links e relações semânticas.

Classificação em facetas:

Por fim, a classificação em facetas é uma abordagem mais complexa, onde as categorias são definidas a partir de diferentes atributos e características do conteúdo.

Como realizar a classificação de conteúdo

A classificação de conteúdo pode ser realizada em diferentes etapas da criação de um sistema de informação, desde a análise dos requisitos até a implementação.

O primeiro passo é definir as categorias principais e suas subcategorias, levando em consideração a natureza e o propósito do conteúdo.

Em seguida, é necessário definir os critérios de classificação e os atributos que serão utilizados para organizar o conteúdo. É importante que a classificação seja testada com usuários para garantir sua eficácia e adequação às necessidades dos usuários.

 

O que são mapas de navegação?

Os mapas de navegação são diagramas que mostram a estrutura e a organização de um sistema de informação, como um site ou um aplicativo.

Eles são importantes na Arquitetura da Informação porque permitem que os designers visualizem e planejem a navegação do usuário de forma mais eficiente e intuitiva.

Os mapas de navegação também ajudam a identificar problemas de usabilidade e a criar soluções para eles.

Como criar mapas de navegação eficientes?

Para criar um mapa de navegação eficiente, é preciso primeiro entender as necessidades do usuário e as tarefas que ele deseja realizar no sistema de informação.

É fundamental identificar as principais seções e páginas do site e como elas se relacionam entre si.

É muito importante levar em consideração a hierarquia das informações e a forma como elas serão apresentadas ao usuário. Teste o mapa de navegação com usuários para garantir que ele seja fácil de usar e atenda às necessidades dos usuários.

Tipos de mapas de navegação: linear, hierárquico e em teia

Existem três tipos principais de mapas de navegação: o linear, o hierárquico e o em teia.

Cada um deles oferece um tipo diferente de abordagem e organização para os usuários. Vamos conhecê-los!

Mapa de navegação linear:

O mapa de navegação linear é uma sequência de páginas que o usuário segue de uma em uma, sem opções de navegação lateral.

Ele é adequado para sites com conteúdo limitado e uma estrutura simples.

Mapa de navegação Hierárquico:

O mapa Hierárquico é o mais indicado para sites com conteúdos complexos e que possuem uma hierarquia clara.

Podemos usar o Exemplo de uma árvore, onde onde cada página é uma categoria e os seus filhos são as subcategorias.

Mapa de navegação em Teia:

Já o mapa de navegação em teia é uma estrutura mais flexível, onde as páginas estão interligadas por meio de links e relações semânticas, como o nome já correlaciona às noções de Teia Semântica.

Exemplos de mapas de navegação em diferentes projetos

Os mapas de navegação são utilizados em diferentes tipos de projetos, desde sites de comércio eletrônico até aplicativos de viagem.

Um exemplo de mapa de navegação hierárquico é o site de uma universidade, onde as páginas são organizadas em categorias (graduação, pós-graduação, pesquisa, etc.) e subcategorias (cursos, disciplinas, linhas de pesquisa, etc.).

Já um exemplo de mapa de navegação em teia é um aplicativo de redes sociais, onde as páginas estão interligadas por meio de links de internos, hashtags e recomendações de conteúdo.

Em ambos os casos, o mapa de navegação deve ser planejado de forma cuidadosa e testado com usuários para garantir que seja eficiente e fácil de usar.

Conclusão

Oferecer uma navegação verdadeiramente intuitiva para os usuários é algo extremamente necessário para que ele compreenda do que o seu site trata e consiga achar o que ele está procurando.

A organização de estruturação dos conteúdos do site da maneira correta são fundamentais, tanto para a experiência dos usuários, como para a distribuição de link juice dentro dos conteúdos.

Tem alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe nos comentários abaixo!

Acesse também a seção de blogs da Maturare e você encontrará diversos conteúdos únicos que levarão seus projetos ao topo!

Arquitetura da informação – FAQ (perguntas frequentes)

O que é Arquitetura de Informação?

Arquitetura de Informação é a prática de organizar e estruturar informações de forma clara e intuitiva para os usuários, a fim de melhorar a usabilidade e a experiência do usuário em um produto digital.

Qual a importância da Arquitetura de Informação em projetos digitais?

A Arquitetura de Informação é crucial em projetos digitais, pois ajuda a garantir a facilidade de uso e a eficiência na navegação do usuário. Com uma boa Arquitetura de Informação, os usuários podem encontrar facilmente as informações que procuram, o que leva a uma experiência positiva e, muitas vezes, a uma conversão.

Como a Arquitetura de Informação pode melhorar a experiência do usuário?

A Arquitetura de Informação pode melhorar a experiência do usuário ao criar uma estrutura lógica e intuitiva que permita aos usuários encontrar facilmente as informações que procuram. Isso inclui a definição de categorias e hierarquias claras, a organização de informações e a criação de fluxos de navegação intuitivos.

Quais são os principais elementos da Arquitetura de Informação?

Os principais elementos da Arquitetura de Informação incluem a organização e estruturação de informações, a definição de categorias e hierarquias, a criação de fluxos de navegação, e a análise de pesquisa do usuário.

Qual a relação entre Arquitetura de Informação e SEO?

A Arquitetura de Informação e SEO estão relacionados porque uma estrutura organizada e hierárquica de conteúdo pode ajudar a melhorar a otimização para motores de busca. Ao definir categorias e hierarquias claras de conteúdo, é mais fácil para os motores de busca entender o que o site ou aplicativo oferece, o que pode levar a uma melhor classificação nas páginas de resultados dos motores de busca.

Qual a diferença entre Arquitetura de Informação e Design de Interface?

A Arquitetura de Informação e o Design de Interface são diferentes, mas complementares. A Arquitetura de Informação é responsável pela organização e estruturação de informações, enquanto o Design de Interface é responsável pela aparência e layout da interface. Ambos são importantes para uma experiência de usuário eficaz.