Os 21 Principais atualizações do Google até hoje – [Atualizado 2023]

  • O Google é o maior buscador do mundo, por isso, o seu algoritmo está em constante atualização. Os updates possuem um foco na experiência do usuário e na assertividade das respostas. Tais atualizações impactam diretamente no posicionamento de sites e nas estratégias de SEO (Search Engine Optimization)

 

Você já parou para pensar como o Google se tornou uma peça fundamental em nossas vidas? Desde aquela rápida pesquisa sobre um restaurante para o jantar, até a busca por informações complexas – confiamos no Google para nos entregar resultados relevantes e úteis.

Mas saiba que nem sempre foi assim…

Não faz tanto tempo que páginas de baixa qualidade e com uma quantidade excessiva de repetição de palavras-chave apareciam como resultado das nossas buscas.

“Você que gostaria de ir num restaurante em São Paulo, o nosso restaurante localizado em São Paulo oferece a melhor comida de São paulo para você que deseja sair para um restaurante e comer uma comida diferente no estado de São Paulo.” 

Todo o conteúdo era focado no algoritmo do Google (robô) e nada para a compreensão do usuário…

Por isso, o Google vem implementando sistemas, para que você, como usuário encontre respostas claras e satisfatórias para a intenção por trás daquela busca.

Neste artigo, mergulharemos nas principais atualizações que o Google implementou ao longo desses anos e como essas atualizações tem beneficiado e alterado a maneira que os conteúdos chegam até os usuários – transformando a experiência de busca e priorizando a qualidade e relevância.

Nos acompanhe nesta leitura e conheça estas atualizações, como cada uma delas atua para trazer os melhores resultados para as suas pesquisas e veja como o Google se tornou este gigante que corresponde a 92,61% do mercado de buscadores em todo o mundo!

infografico atualizações do google updates

As 21 principais atualizações do Google atualizado 2023!

Como já dissemos neste artigo, o Google está sempre atualizando os seus algoritmos para que apenas os melhores resultados sejam entregues para os usuários – sendo uma poderosa solução para as práticas conhecidas como “black hat”.

As 20 principais atualizações do Google Foram: 

  1. Florida (2003): A atualização Florida visava combater práticas de otimização excessiva, conhecidas como “keyword stuffing” e “spamming”, que prejudicavam a qualidade dos resultados de pesquisa. Afetou a experiência do usuário ao melhorar a conversão dos resultados e combater táticas enganosas.
  2. Jagger (2005): O update Jagger foi uma série de três atualizações que visavam melhorar a qualidade dos resultados de pesquisa, combatendo a manipulação de links e práticas de SEO fraudulentas. Isso afetou a experiência do usuário ao tornar os resultados de pesquisa mais relevantes e independentes.
  3. Panda (2011): O algoritmo Panda teve como objetivo reduzir a classificação de sites com conteúdo de baixa qualidade, como cópias, conteúdo raso e spam. Afetou a experiência do usuário ao fornecer resultados de pesquisa com maior qualidade e conteúdo mais útil.
  4. Penguin (2012): A atualização Penguin foi lançada para combater práticas de construção de links manipuladores e spam de palavras-chave. Ela afetou a experiência do usuário ao melhorar a qualidade dos resultados de pesquisa, removendo sites com táticas enganosas.
  5. Hummingbird (2013): O algoritmo Hummingbird sofreu a capacidade do Google de entender melhor o significado por trás das consultas de pesquisa, considerando o contexto e a intenção do usuário. Isso afetou a experiência do usuário ao fornecer resultados de pesquisa mais precisos e relevantes.
  6. Atualização do HTTPS/SSL (2014): O Google começou a dar preferência a sites com conexões seguras usando HTTPS/SSL nos resultados de pesquisa. Isso afetou a experiência do usuário ao promover sites mais seguros e proteger a privacidade dos usuários.
  7. Pigeon (2014): A atualização Pigeon teve como objetivo melhorar a precisão e o culto dos resultados de pesquisa local. Afetou a experiência do usuário ao fornecer resultados mais precisos e úteis para pesquisas locais.
  8. Mobilegeddon (2015): Com o aumento do uso de dispositivos móveis, o Google lançou essa atualização para dar preferência a sites otimizados para dispositivos móveis nos resultados de pesquisa móvel. Isso afetou a experiência do usuário ao tornar os resultados de pesquisa mais compatíveis com dispositivos móveis.
  9. Rank brain (2015) O Rank Brain foi lançado como uma atualização que utiliza o machine learning (aprendizado de máquina). Basicamente, é a utilização de um algoritmo que, por meio do recolhimento de dados, consegue se adaptar automaticamente. Facilitando os termos, é um “robô” programado para pensar, sempre que surgem novas informações, ele se adequa.
  10. Fred (2017): O algoritmo Fred visava penalizar sites com conteúdo de baixa qualidade e excesso de anúncios. Afetou a experiência do usuário ao remover sites com conteúdo enganoso e melhorar a qualidade geral dos resultados.
  11. Medical Update (2018): A atualização Medical Update teve como objetivo melhorar a qualidade dos resultados de pesquisa relacionados à saúde, fornecendo informações e precisas. Afetou a experiência do usuário ao promover conteúdo médico confiável e reduzir informações falsas.
  12. EAT (Expertise, Authoritativeness, Trustworthiness) (2018): O Google começou a levar em consideração a expertise, autoridade e confiabilidade dos sites ao classificar os resultados de pesquisa. Isso afetou a experiência do usuário ao fornecer informações mais ansiosas e de alta qualidade.
  13. BERT (Bidirectional Encoder Representations from Transformers) (2019): A atualização BERT aprimorou a capacidade do Google de entender a linguagem natural e o contexto das consultas de pesquisa. Isso afetou a experiência do usuário ao fornecer resultados de pesquisa mais precisos e relevantes.
  14. Core Web Vitals (2020): O Google fornece métricas de desempenho do site, como velocidade de carregamento, interatividade e estabilidade visual, como fatores de classificação. Isso afetou a experiência do usuário ao incentivar a otimização do desempenho do site e fornecer uma melhor experiência de navegação.
  15. Atualização do spam por links (2020): O Google manteve seu algoritmo para combater táticas de spam de links e práticas de construção de links manipuladores. Isso afetou a experiência do usuário ao remover sites com links de baixa qualidade e melhorar a qualidade dos resultados.
  16. Conteúdo útil (2020): O Google aceitou uma atualização para classificar melhor o conteúdo informativo e útil em resultados de pesquisa. Isso afetou a experiência do usuário ao priorizar informações relevantes e de alta qualidade.
  17. Pirate (2020): Essa atualização teve como objetivo combater a pirataria online, facilitando a classificação de sites com conteúdo pirateado ou respeitados de direitos autorais. Afetou a experiência do usuário ao promover sites legítimos e proteger os direitos autorais.
  18. Possum (2020): A atualização Possum teve como objetivo melhorar a precisão dos resultados de pesquisa local, levando em consideração a localização física do usuário ao fornecer resultados relevantes. Isso afetou a experiência do usuário ao fornecer resultados de pesquisa mais personalizados e localmente relevantes.
  19. Passage Indexing (2020): O Google começou a indexar e classificar seções específicas de páginas da web relevantes para consultas específicas. Isso afetou a experiência do usuário ao fornecer resultados mais precisos, direcionando diretamente para a informação relevante.
  20. Core Update (2021): Essa atualização abrangeu vários aspectos dos algoritmos de classificação do Google, com o objetivo de fornecer resultados de pesquisa mais relevantes e de alta qualidade. Afetou a experiência do usuário ao melhorar a precisão e a fidelidade dos resultados.
  21. Spam Update (2021): O Google lançou uma atualização para combater táticas de spam, como conteúdo gerado automaticamente e técnicas de manipulação de classificação. Isso afetou a experiência do usuário ao remover sites de baixa qualidade e promover resultados mais aguardados.

Se você quer saber de forma mais aprofundada sobre cada uma destas atualizações, nos acompanhe abaixo!

1- Flórida (2003)

A atualização Florida, integrada pelo Google em novembro de 2003, foi um marco significativo no campo dos algoritmos de pesquisa. Seu objetivo principal era:

  • combater práticas de otimização excessiva;
  • manipulação de classificação

No geral, as tais práticas que estavam afetando a qualidade dos resultados de pesquisa, como:

  1. Keyword stuffing (repetição excessiva da palavra-chave);
  2. Páginas de entrada /doorway pages (páginas desenvolvidas apenas para classificar, não oferecendo quase nada ou nada para os usuários – muitas vezes, até mesmo com conteúdos duplicados);
  3. Ocultação de texto (texto invisível ou na mesma cor da página para incluir palavras adicionais, enganando os mecanismos de busca);
  4. Redirecionamento enganoso (direcionamento para páginas diferentes das propostas nos resultados de pesquisa – direcionando para páginas de baixa qualidade ou sites maliciosos);
  5. Links ocultos ou irrelevantes; 
  6. Conteúdo duplicado (Conteúdo idêntico ou substâncialmente duplicado);
  7. Abuso de meta tags;

Mudanças para a comunidade de SEO

A Atualização Florida trouxe uma mudança significativa para a comunidade de SEO e para os profissionais do marketing digital, moldando as primeiras “estradas” para as estratégias que conhecemos nos dias atuais – gerando conteúdos valiosos, relevantes e úteis para os usuários.

Pesquisa aprimorada para os usuários

Para os usuários, a atualização Florida trouxe uma experiência de pesquisa aprimorada.

Os resultados se tornaram mais relevantes e alinhados com as intenções de busca dos usuários. Em vez de serem direcionados para sites de baixa qualidade com táticas enganosas, os usuários encontravam sites e conteúdos que realmente respondia as dúvidas – o que gerou muito mais confiança na plataforma.

“O Google está comprometido em trazer resultados de alta qualidade”

É exatamente isso que o Google estava deixando claro e “prometendo” para os seus usuários – resultados de altíssima qualidade e veracidade!

O Google começou a recompensar os sites que mais se esforçavam para atender as necessidades dos seus usuários e gerou muito mais confiança para a pesquisa!

 

2- Jagger (2005)

A atualização Jagger foi um conjunto de três atualizações lançadas pelo Google em 2005, conhecidas como:

  • Jagger 1;
  • Jagger 2;
  • Jagger 3.

Essas atualizações tinham como objetivo melhorar a qualidade dos resultados de pesquisa, combatendo práticas de otimização excessiva e manipulação de classificação.

As atualizações Jagger combatiam:

Essas atualizações combatiam diversas práticas que afetavam a qualidade das recomendações na SERP (search Engine Result Pages) – páginas de resultados do Google. Vamos conhecer as práticas que eram combatidas!

I. Combate à manipulação de links
  • A. Identificação de links não naturais – O Google aprimorou sua capacidade de detectar links de baixa qualidade, manipulados e não naturais.
  • B. Penalização de esquemas de construção de links – Sites que se envolviam em esquemas de compra massiva de links ou participavam de redes de links manipulados foram penalizados.
II. Ênfase na qualidade do conteúdo
  • A. Valorização do conteúdo relevante e informativo – O Google começou a valorizar mais os sites que ofereciam conteúdo relevante, informativo e original.
  • B. Prejuízo às práticas de conteúdo duplicado Sites – com conteúdo duplicado, de baixa qualidade ou cópias de outros sites tiveram suas classificações prejudicadas.
III. Melhoria na relevância dos resultados
  • A. Aprimoramento na compreensão do contexto das consultas – O algoritmo do Google melhorou sua capacidade de entender o contexto das pesquisas dos usuários.
  • B. Resultados mais precisos e adequados às necessidades dos usuários – Isso ajudou a aprimorar a experiência do usuário, garantindo resultados de pesquisa mais relevantes e adequados às suas necessidades.

 

3- Panda (2011)

Lançado em fevereiro de 2011, o principal objetivo da atualização Panda era priorizar e refinar ainda mais a qualidade do conteúdo recomendado para os usuários.

Sem dúvidas, a atualização Panda foi um marco importante no campo dos algoritmos de pesquisa. Essa atualização tinha como objetivo principal combater sites de baixa qualidade e melhorar a relevância e a qualidade dos resultados de pesquisa.

Em suas versões posteriores, o Panda:

  • incentivou a atualização de conteúdos e as referências a boas fontes de pesquisas;
  • aperfeiçoou o filtro de ortografia e a fluidez de leitura;
  • aliou o engajamento da audiência como um dos fatores de ranqueamento.

É claro que tudo isso também foi influenciado pela experiência do usuário. São muito importantes elementos como:

  • arquitetura da informação;
  • design;
  • escaneabilidade;
  • funcionalidade;
  • interface;
  • layout;
  • navegabilidade;
  • usabilidade; e
  • Velocidade de carregamento da página.

As principais funções da atualização Panda eram:

I. Identificação de conteúdo de baixa qualidade

  • A. Avaliação da qualidade do conteúdo – O algoritmo do Google passou a avaliar a qualidade do conteúdo dos sites de maneira mais criteriosa.
  • B. Penalização de conteúdo duplicado e de baixa qualidade – Sites com conteúdo duplicado, escasso, superficial ou mal escrito foram penalizados, resultando em uma queda nas classificações.

II. Enfoque na experiência do usuário

  • A. Valorização da usabilidade e navegação do site – O Google começou a levar em consideração a usabilidade e a facilidade de navegação dos sites para oferecer uma melhor experiência ao usuário.
  • B. Penalização de sites com alta taxa de rejeição – Sites com conteúdo de baixa qualidade ou enganoso que resultavam em uma alta taxa de rejeição foram penalizados.

III. Melhoria da qualidade dos resultados de pesquisa

  • A. Aumento da relevância e confiabilidade dos resultados – O Panda ajudou a melhorar a relevância e a confiabilidade dos resultados de pesquisa, direcionando os usuários para sites de alta qualidade e conteúdo relevante.
  • B. Redução de conteúdo de spam e de baixa qualidade nos resultados – A atualização teve como objetivo remover sites com conteúdo spam, de baixa qualidade e pouco confiáveis dos resultados de pesquisa.

IV. Impacto nos sites de conteúdo de qualidade

  • A. Benefício para sites de conteúdo valioso – Sites que ofereciam conteúdo original, relevante e útil para os usuários foram beneficiados com melhores classificações.
  • B. Estímulo à produção de conteúdo de alta qualidade – A atualização incentivou os proprietários de sites a focarem na criação de conteúdo valioso, a fim de melhorar suas classificações nos resultados de pesquisa.

 

4- Penguin (2012)

Em abril de 2012, o Google lançou o Penguin, com um objetivo de atualização diferente do Panda. O objetivo deste update era verificar a qualidade dos backlinks recebidos para posicionar as páginas nos resultados da pesquisa.

Antes do seu lançamento a manipulação era constante, o uso de estratégias que hoje são consideradas black hat eram comuns.

Um bom exemplo, é uma prática chamada Link Farm – uma prática que consistia na criação de várias páginas apontando para um site com um mesmo texto âncora – e a criação de redes privadas de blogs (PBNs) – que consistia na criação vários blogs que se conectavam através de links.

Essas praticas se findaram com o lançamento do update Penguin – que refinou ainda mais a questão dos backlinks como links de recomendação, devendo ser feitos de forma correta e natural, direcionando os usuários para conteúdos relevantes.

5- Hummingbird (2013)

No ano de 2013 o Google lançou uma atualização que fez uma reviravolta dentro do mundo do SEO. O Google lançou a atualização Hummingbird.

Esta atualização trouxe incríveis oportunidades e toda uma nova maneira de realizar as otimizações de SEO dentro dos buscadores – pois, agora, o Googlebot era capaz de enxergar todo o campo semântico e contexto que estava inserido na pesquisa do usuários, não se limitando apenas em palavras-chaves exatas.

Dessa forma, agora a pesquisa começou a considerar:

  • Sinônimos. 
  • Expressões semelhantes; 
  • Contexto;
  • Termos relacionados.

Agora o usuário tem a oportunidade de encontrar o que está procurando – mesmo que não procure pelo termo exato.

Um poderoso combate as práticas de black hat

Com a atualização hummingbird, os praticantes de estratégias como a Keyword Stuffing – tiveram uma grande problemática – tendo de parar definitivamente, afinal de contas, agora, o uso de repetição de palavras era completamente desnecessário – responder as dúvidas dos usuários era a melhor forma de posicionar de forma poderosa!

Obviamente, isso aumentou a concorrência por palavras-chave de cauda longa – um prato cheio para as empresas, pois representa um público cada vez mais segmentado.

O SEO, a partir deste momento, estava se moldando para um novo modelo, onde a maneira que o usuário pesquisa é fundamental para o tipo de conteúdo – sendo tudo focado nas melhores experiências e resoluções para os usuários.

 

6- Atualização do HTTPS/SSL (2014)

A atualização do HTTPS/SSL do Google foi um marco importante na busca por um ambiente online mais seguro e confiável.

Lançada oficialmente em 2014, essa atualização tinha como objetivo incentivar os sites a adotarem o protocolo HTTPS e a implementar o certificado SSL (Secure Sockets Layer) em suas páginas da web.

O que é HTTPS?

O HTTPS (HyperText Transfer Protocol Secure) é uma versão segura do protocolo HTTP, que estabelece uma conexão criptografada entre o navegador do usuário e o servidor web.

O que é SSL?

O SSL (Secure Sockets Layer) é um protocolo de segurança que garante a criptografia das informações transmitidas entre o navegador e o servidor, protegendo os dados contra interceptação e manipulação por terceiros.

II. Benefícios da atualização HTTPS/SSL

  • A. Segurança das informações do usuário – A adoção do HTTPS e do SSL garante a privacidade e a integridade das informações transmitidas, protegendo dados sensíveis, como senhas, informações de pagamento e dados pessoais.
  • B. Confiança do usuário Sites – com conexão segura através do HTTPS/SSL transmitem uma mensagem de confiança aos usuários, demonstrando que se preocupam com a segurança de suas informações.
  • C. Classificação aprimorada nos resultados de pesquisa – O Google passou a considerar o HTTPS como um fator de classificação, dando prioridade a sites seguros nos resultados de pesquisa.

IV. Impacto na experiência do usuário e SEO

  • A. Maior segurança e confiança – A atualização do HTTPS/SSL contribui para uma experiência do usuário mais segura e confiável, aumentando a proteção de suas informações pessoais. Além disso, aumenta a credibilidade do usuário no acesso as páginas do site – sem o receio de conteúdos maliciosos.
  • B. Melhores classificações nos resultados de pesquisa – O Google dá preferência a sites com conexão segura, melhorando suas classificações nos resultados de pesquisa.

7- Pigeon (2013)

A atualização Pigeon do Google foi lançada em julho de 2014 e teve um impacto significativo nos resultados de pesquisa local.

Diferentemente de outras atualizações que visavam melhorar a qualidade geral dos resultados de pesquisa, o Pigeon se concentrou especificamente em aprimorar a precisão e a relevância de cada resultado específico para cada região.

Essa atualização possibilitou grandes oportunidades para os negócios locais, até mesmo com o surgimento do Google Meu Negócio.

I. Melhoria da precisão dos resultados locais

  • A. Maior precisão nas buscas por termos relacionados a localização – O Pigeon melhorou a capacidade do Google de entender as intenções dos usuários ao realizarem buscas com termos relacionados a localização, como “restaurantes próximos” ou “hotéis em determinada cidade”.
  • B. Resultados mais relevantes para pesquisas locais – A atualização Pigeon priorizou os resultados de pesquisa que eram mais relevantes para a localização do usuário, considerando fatores como proximidade geográfica e contexto local.

II. Integração do Knowledge Graph e dados locais

  • A. Uso de informações do Knowledge Graph para melhorar resultados locais – O Pigeon incorporou informações do Knowledge Graph, uma base de dados rica em informações sobre locais, pessoas e entidades, para aprimorar a precisão dos resultados locais.
  • B. Consideração de dados locais relevantes – A atualização levou em conta informações locais relevantes, como diretórios de negócios locais e avaliações de usuários, para fornecer resultados mais completos e úteis.

III. Impacto nos resultados de pesquisa local

  • A. Mudanças na classificação de resultados locais – Com o Pigeon, houve mudanças significativas na classificação dos resultados de pesquisa local, afetando a posição dos sites nos mapas e nos resultados orgânicos.
  • B. Maior competitividade para empresas locais – A atualização aumentou a competitividade para empresas locais, uma vez que a relevância e a visibilidade nos resultados de pesquisa local se tornaram mais importantes.

IV. Melhoria da experiência do usuário local

  • A. Resultados mais precisos e relevantes para buscas locais – Como já dito, o Pigeon resultou em uma experiência do usuário local aprimorada, fornecendo resultados mais precisos e relevantes para pesquisas relacionadas à localização.
  • B. Melhoria na descoberta de negócios locais – A atualização ajudou os usuários a descobrirem negócios locais relevantes com maior facilidade, melhorando a usabilidade e a eficácia das buscas locais.

8- Mobilegeddon (2015)

Em abril de 2015, com o aumento de buscas realizadas por dispositivos móveis, o Google lançou o Mobile Friendly update (Mobilegeddon), cujo o objetivo era priorizar aqueles que apresentavam design responsivo (compatibilidade com aparelhos celulares, tabletes e outros).

A principal função e objetivo desta atualização estava em melhorar a experiência dos usuários de dispositivos móveis – dando prioridade aos sites otimizados para mobile.

Vamos conhecer mais sobre os objetivos desta atualização e suas consequências!

I. Importância da experiência móvel

  • A. Crescimento do uso de dispositivos móveis – Com o aumento significativo do número de usuários de smartphones e tablets, tornou-se fundamental proporcionar uma experiência satisfatória em dispositivos móveis.
  • B. Expectativas dos usuários – Os usuários esperam que os sites sejam rápidos, responsivos e fáceis de usar em dispositivos móveis.

II. Critérios para otimização móvel

  • A. Design responsivo – O Google passou a favorecer sites que utilizam design responsivo, que se adaptam automaticamente a diferentes tamanhos de tela.
  • B. Velocidade de carregamento – Sites otimizados para mobile devem ser rápidos no carregamento, considerando as limitações de conexão e o desempenho dos dispositivos móveis.
  • C. Usabilidade móvel – A facilidade de navegação, o tamanho dos botões e a legibilidade dos conteúdos são aspectos importantes para garantir uma boa experiência móvel.

III. Impacto nos resultados de pesquisa móvel

  • A. Classificação preferencial para sites mobile-friendly – O Mobilegeddon resultou em uma classificação mais alta para sites otimizados para dispositivos móveis, melhorando sua visibilidade nos resultados de pesquisa móvel.
  • B. Penalização de sites não otimizados para mobile – Sites que não estavam adaptados para dispositivos móveis tiveram uma queda nas classificações nos resultados de pesquisa móvel.

IV. Benefícios para os usuários e empresas

  • A. Experiência do usuário aprimorada – O Mobilegeddon proporcionou uma melhor experiência de pesquisa para os usuários móveis, exibindo sites que são mais fáceis de navegar e que carregam rapidamente em dispositivos móveis.
  • B. Oportunidades para empresas otimizadas para mobile – Empresas que investiram na otimização para dispositivos móveis tiveram a chance de alcançar um público maior e se destacar na pesquisa móvel.

9- Rank Brain (2015)

Ainda em 2015, em outubro, O Rank Brain foi lançado como uma atualização que utiliza o machine learning (aprendizado de máquina). Basicamente, é a utilização de um algoritmo que, por meio do recolhimento de dados, consegue se adaptar automaticamente. Facilitando os termos, é um “robô” programado para pensar, sempre que surgem novas informações, ele se adequa.

O Rank brain trabalha basicamente com resultados. Ou seja, se um usuário faz uma busca, o “robô” irá pesquisar e compreender o que ele quis dizer exatamente com aquilo. O Google irá analisar os resultados mais clicados para a determinada dúvida dos usuários e saberá o que o usuário pretende por meio daquelas buscas.

Resumindo, o objetivo desse update é decifrar quais são as dúvidas dos usuáros. Quando lançado, o próprio Google identificou o Rank Brain como um dos três fatores mais importantes de ranqueamento.

10- Possum (2016)

No ano seguinte, em setembro de 2016, o Google lançou uma atualização chamada Possum. Esse foi mais um Update com o seu foco na localização, porém, mais voltado para negócios.

É importante que se observe que com essa atualização, quanto mais próximo do usuário aquela empresa estiver, maiores as chances de que aquele negócio apareça como resultado nas buscas daquele usuário.

 

11- Fred (2017)

Em março de 2017, ocorreu o lançamento da atualização Fred. Esta atualização tinha como objetivo o combate para práticas de monetização de conteúdos de baixa qualidade.

Embora o Google não tenha divulgado muitos detalhes específicos sobre essa atualização, ela teve um impacto significativo em sites que violavam as diretrizes de qualidade do Google e dependiam principalmente de publicidade para gerar receita.

Veja as principais atuações deste Update e seus resultados!

I. Combate à má qualidade do conteúdo e práticas de monetização inadequadas

  • A. Identificação de sites com conteúdo de baixa qualidade – O algoritmo Fred foi projetado para identificar e penalizar sites que oferecem pouco valor ao usuário, com conteúdo raso, irrelevante, excessivamente otimizado para anúncios ou que visam apenas lucrar com a publicidade.
  • B. Desvalorização de práticas de monetização inadequadas – Sites que abusavam de anúncios e links de afiliados em detrimento da qualidade do conteúdo foram penalizados, com a redução de sua visibilidade nos resultados de pesquisa.

II. Foco na experiência do usuário e qualidade do conteúdo

  • A. Ênfase na relevância e utilidade do conteúdo – O Google passou a valorizar cada vez mais sites que oferecem conteúdo relevante, informativo e útil para os usuários, com informações de qualidade e que atendam às necessidades de busca.
  • B. Melhoria da experiência do usuário – A atualização Fred procurou melhorar a experiência do usuário, direcionando os usuários para sites com conteúdo valioso, evitando páginas carregadas de anúncios intrusivos e conteúdo de baixa qualidade.

III. Impacto nos sites afetados

  • A. Queda nas classificações e tráfego orgânico – Sites que violaram as diretrizes de qualidade do Google e dependiam excessivamente de monetização por meio de anúncios viram uma queda significativa nas classificações nos resultados de pesquisa e, consequentemente, em seu tráfego orgânico.
  • B. Necessidade de melhorar a qualidade do conteúdo – A atualização Fred serviu como um lembrete para os proprietários de sites sobre a importância de investir em conteúdo de alta qualidade, útil e relevante para os usuários, em vez de priorizar apenas a geração de receita por meio de anúncios.

IV. Benefícios para os usuários e sites de qualidade

  • A. Melhoria da qualidade dos resultados de pesquisa – Com a penalização de sites de baixa qualidade, a atualização Fred contribuiu para a melhoria geral da qualidade dos resultados de pesquisa, direcionando os usuários para sites com conteúdo valioso e confiável.
  • B. Oportunidade para sites de qualidade se destacarem – Sites que ofereciam conteúdo valioso, bem estruturado e aderente às diretrizes do Google foram beneficiados, alcançando classificações mais altas e atraindo mais tráfego orgânico.

12- Medical Update (2018)

A atualização Medical Update, lançada pelo Google em agosto de 2018, teve como objetivo aprimorar a qualidade e a relevância dos resultados de pesquisa relacionados a informações médicas e de saúde.

Essa atualização teve um impacto significativo na classificação de sites que forneciam conteúdo médico, especialmente aqueles relacionados a informações sobre diagnósticos, tratamentos e medicamentos.

Essa atualização assumiu um posicionamento muito importante para o buscador, afinal de contas, esses conteúdos são extremamente sensíveis e lidam diretamente com a saúde dos usuários.

Conheça as mudanças e resultados desta atualização!

I. Melhoria da qualidade e confiabilidade das informações médicas

  • A. Avaliação da expertise dos sites de saúde O algoritmo do Google passou a avaliar a expertise dos sites que forneciam informações médicas, levando em consideração a qualificação dos autores e a confiabilidade das fontes de informação.
  • B. Ênfase em conteúdo baseado em evidências A atualização deu prioridade a sites que apresentavam conteúdo médico baseado em evidências científicas, como estudos clínicos e pesquisas reconhecidas.

II. Identificação e penalização de conteúdo enganoso ou desatualizado

  • A. Combate a informações falsas e enganosas – A atualização visava penalizar sites que propagavam informações médicas falsas, enganosas ou não comprovadas.
  • B. Importância da atualização de conteúdo – Sites que não mantinham seu conteúdo médico atualizado ou que apresentavam informações desatualizadas foram afetados negativamente nas classificações.

III. Impacto na experiência do usuário e confiança

  • A. Melhoria da experiência do usuário – A atualização Medical Update teve como objetivo fornecer resultados de pesquisa mais confiáveis e relevantes para os usuários que buscavam informações médicas.
  • B. Aumento da confiança nas informações de saúde online – Ao priorizar sites de alta qualidade e confiáveis, o Google buscou aumentar a confiança dos usuários nas informações de saúde encontradas na web.

IV. Requisitos para sites de saúde e medicina

  • A. Credibilidade dos autores e fontes – Sites que forneciam informações médicas precisaram demonstrar a credibilidade de seus autores, como qualificações e experiência, além de citar fontes confiáveis de informação.
  • B. Transparência e atualização do conteúdo – Sites de saúde foram incentivados a fornecer informações transparentes, atualizadas e baseadas em evidências científicas para melhorar suas classificações.

13- EAT (2018)

A atualização EAT (Expertise, Authoritativeness, Trustworthiness), lançada pelo Google em 2018, teve como objetivo aprimorar a qualidade e a relevância dos resultados de pesquisa, especialmente em relação a conteúdos sensíveis e de alta importância, como:

  • informações de saúde;
  • notícias;
  • e páginas de alto impacto.

I. Entendendo o Significado do E.A.T

A. Expertise (Expertise)

O Google passou a avaliar a expertise dos autores e das fontes de informação para garantir que o conteúdo fornecido fosse confiável e baseado em conhecimento especializado.

B. Authoritativeness (Autoridade)

A autoridade dos sites e autores em suas respectivas áreas de atuação foi levada em consideração, priorizando aqueles com credibilidade e reconhecimento no setor.

C. Trustworthiness (Confiança)

A confiabilidade das informações fornecidas pelos sites foi um fator importante, buscando identificar e evitar a propagação de conteúdos enganosos, desinformativos ou sensacionalistas.

II. Impacto na classificação dos sites

  • A. Maior relevância para sites de alta qualidade – A atualização EAT aumentou a relevância dos sites que demonstravam expertise, autoridade e confiança em suas áreas, elevando sua classificação nos resultados de pesquisa.
  • B. Penalização de sites com baixa qualidade e conteúdo enganoso – Sites com informações imprecisas, enganosas ou com baixa credibilidade foram penalizados e tiveram sua classificação reduzida.

III. Aplicação do EAT em diferentes setores

  • A. Setor de saúde e medicina – O EAT teve um impacto significativo no setor de saúde, exigindo que sites e autores demonstrassem expertise médica e fornecessem informações confiáveis ​​e baseadas em evidências científicas.
  • B. Setor de notícias e jornalismo – O EAT também influenciou o setor de notícias, valorizando sites de notícias estabelecidos e de confiança, ao mesmo tempo em que reduziu a visibilidade de conteúdos sensacionalistas e informações falsas.

IV. Requisitos para sites e autores

  • A. Qualificações e experiência dos autores – Os autores foram incentivados a fornecer informações sobre suas qualificações, experiência e especializações, demonstrando sua expertise na área.
  • B. Credibilidade e reputação dos sites – Sites precisaram demonstrar sua autoridade e confiança por meio de informações transparentes sobre a equipe, políticas editoriais, reconhecimentos e prêmios, além de mencionar fontes confiáveis ​​de informação.

 

14- Bert (2019)

A atualização BERT (Bidirectional Encoder Representations from Transformers), lançada pelo Google em 2019, marcou um avanço significativo no processamento de linguagem natural (NLP) e na compreensão de consultas de pesquisa mais complexas.

Essa atualização teve como objetivo melhorar a correspondência entre as consultas dos usuários e os resultados de pesquisa, levando em consideração o contexto e o significado das palavras em uma frase.

A atualização Bert trouxe excelentes oportunidades para os buscadores, como:

I. Melhoria da compreensão da linguagem dos usuários

  • A. Contexto e significado das palavras – O BERT leva em consideração o contexto e o significado das palavras em uma frase, permitindo uma compreensão mais profunda das consultas dos usuários.
  • B. Relações semânticas complexas – A atualização BERT lida de forma mais eficaz com consultas que envolvem ambiguidades, sinônimos, negações e outros elementos linguísticos complexos.

II. Impacto na correspondência de consultas

  • A. Melhores resultados de pesquisa – O BERT visa fornecer resultados mais relevantes e precisos, correspondendo melhor às intenções e ao contexto das consultas dos usuários.
  • B. Compreensão de perguntas longas e complexas – A atualização permite que o Google entenda melhor consultas longas e complexas, fornecendo resultados mais relevantes mesmo para consultas detalhadas.

III. Benefícios para os usuários e sites

  • A. Melhor experiência de pesquisa – O BERT melhora a qualidade dos resultados de pesquisa, fornecendo respostas mais relevantes e úteis para os usuários.
  • B. Oportunidades para sites com conteúdo relevante – Sites que fornecem conteúdo de alta qualidade e relevante podem se beneficiar da atualização BERT, obtendo uma melhor correspondência com as consultas dos usuários.

IV. Importância da otimização de conteúdo

  • A. Foco na intenção do usuário – A otimização de conteúdo deve estar centrada na intenção do usuário e na criação de conteúdo relevante que responda às consultas de maneira abrangente.
  • B. Qualidade e contexto das palavras-chave – A escolha de palavras-chave relevantes, considerando o contexto e o significado das palavras, é fundamental para se adequar à atualização BERT.

 

15- Core Web Vitals (2020)

A atualização Core Web Vitals, lançada pelo Google em 2020, concentra-se na experiência do usuário em relação à:

  • velocidade;
  • estabilidade;
  • e capacidade de resposta de um site.

Essa atualização introduziu métricas específicas para medir e avaliar o desempenho de um site, a fim de fornecer uma experiência mais satisfatória para os usuários.

I. Principais métricas do Core Web Vitals

A. Largest Contentful Paint (LCP) – O LCP mede o tempo que leva para o maior elemento visível do conteúdo principal de uma página ser exibido na tela. Um bom desempenho nessa métrica é crucial para uma experiência de carregamento rápido.

B. First Input Delay (FID) – O FID mede o tempo de resposta interativa do site, ou seja, o tempo que leva para o usuário interagir com o site após o carregamento inicial. Um FID baixo indica uma interatividade rápida e responsiva.

C. Cumulative Layout Shift (CLS) – O CLS mede a estabilidade visual de uma página, avaliando a ocorrência de mudanças inesperadas no layout enquanto o usuário interage com o site. Um baixo valor de CLS indica uma experiência visual mais estável.

II. Impacto nos rankings de pesquisa

A. Prioridade dada a sites com melhor desempenho – Os sites que oferecem uma experiência de usuário mais satisfatória, conforme medido pelos Core Web Vitals, têm maior probabilidade de obter classificações mais altas nos resultados de pesquisa.

B. Considerações de desempenho para dispositivos móveis – Os Core Web Vitals são especialmente relevantes para dispositivos móveis, já que a experiência do usuário nesses dispositivos é especialmente sensível à velocidade e à responsividade.

 

16- Atualização do Spam por links

Recentemente, o Google realizou uma atualização de Spam por links, implementada pelo Google em 2020.

Esta atualização teve como objetivo principal combater práticas enganosas e manipuladoras de construção de links que visam manipular o algoritmo de classificação e obter uma classificação mais alta nos resultados de pesquisa.

Essa atualização teve novamente como alvo específico os sites que retomaram a utilização de técnicas de spam de links, como:

  • Esquemas de links artificiais;
  • Fazendas de links;
  • e outras táticas não éticas para aumentar sua autoridade de domínio.

Esta prática permitiu:

I. Incentivo à construção de links de qualidade

A. Valorização de links naturais e relevantes – A atualização incentiva a construção de links naturais, ou seja, aqueles obtidos organicamente por meio de conteúdo relevante, citações e referências de outros sites.

B. Ênfase na relevância e autoridade dos sites de origem – Links provenientes de sites relevantes e de alta autoridade são considerados mais valiosos e têm um impacto positivo no ranking de pesquisa.

II. Melhores práticas para construção de links

A. Conteúdo de qualidade como base – Criar e promover conteúdo relevante, informativo e valioso é uma estratégia eficaz para atrair links naturais de outros sites.

B. Parcerias e relacionamentos genuínos – Estabelecer parcerias com outros sites relevantes e compartilhar links de forma autêntica e orgânica pode ajudar na construção de uma rede de links de qualidade.

C. Evitar práticas de link spam – Evitar a participação em esquemas de troca de links, compra de links e outras atividades consideradas spam pelo Google é fundamental para evitar penalizações.

17- Helpful Content (2020)

A atualização recente “Helpful Content” (Conteúdo Útil), lançada em 2020, teve como objetivo priorizar a exibição de conteúdo de alta qualidade e útil para os usuários nos resultados de pesquisa do Google.

Essa atualização enfatizou a importância de fornecer informações relevantes, confiáveis e valiosas para atender às necessidades dos usuários.

Essa atualização gerou enfatizou ainda mais a qualidade dos conteúdos – tornando as pesquisas e o ambiente da SERP muito mais confiável para os usuários, mesmo para as pesquisas mais sensíveis e complexas.

18- Pirate (2020)

Pouco tempo depois o buscador fez o lançamento do Pirate, em 2020.

O próprio nome da atualização diz o motivo do seu lançamento. O objetivo era evitar o ranqueamento de sites que promoviam a pirataria, ou seja, páginas com muitas denúncias de conteúdos que violam direitos autorais.

Sendo assim, o Google evitava a distribuição de sites que ofereciam de forma ilegal:

  • Músicas;
  • Filmes;
  • Séries;
  • Jogos;
  • e outros produtos protegidos por copyright.

É por causa desse update que sites de torrents, como o The Pirate Bay ou o KickassTorrents, trocam de hospedagem com regularidade. Sem isso, eles seriam pegos pelo Pirate e desindexados.

19- Passage Indexing (2020)

Passage Indexing, ou indexação de trechos, é uma atualização significativa implementada pelo Google em 2020, com o objetivo de aprimorar a relevância dos resultados de pesquisa para consultas que envolvem informações específicas dentro de um conteúdo mais extenso.

Essa atualização permite que o Google identifique e indexe trechos relevantes de uma página da web, mesmo que eles não sejam destacados nos títulos ou subtítulos.

A indexação de trechos aborda o desafio de fornecer resultados de pesquisa precisos quando os usuários procuram informações específicas dentro de conteúdos mais longos, como artigos, guias ou posts de blog. Em vez de simplesmente considerar a página como um todo, o Google agora pode destacar e exibir trechos específicos relevantes para uma consulta.

20- March 2021 Core Update

A atualização central de março de 2021, também conhecida como “March 2021 Core Update” (Atualização Central de Março de 2021), foi uma atualização ampla do algoritmo de pesquisa do Google que teve um impacto significativo nos resultados de pesquisa e nas classificações dos sites.

Essa atualização foi lançada em março de 2021 e teve como objetivo aprimorar novamente a relevância e a qualidade dos resultados de pesquisa, fornecendo aos usuários conteúdo cada vez mais útil e verdadeiramente informativo.

21- Spam de Links Update (2021)

A atualização do spam por links, que ocorreu em 2021, teve como objetivo combater práticas inadequadas relacionadas ao uso de links em sites. O Google implementou essa atualização para punir aqueles que não estavam seguindo as diretrizes recomendadas e estavam usando links de forma manipulativa ou enganosa.

O Google enfatizou a importância de seguir as práticas recomendadas para links, tanto de entrada quanto de saída.

A atualização do spam por links deixou claro que o Google busca recompensar sites que adotam práticas éticas e fornecem conteúdo de qualidade, enquanto penaliza aqueles que tentam manipular o sistema de classificação através de práticas enganosas.

 

O Google está em constante atualização!

Primeiramente, antes de iniciarmos os conteúdos, é muito importante retomar algo que já dissemos anteriormente…

Sim, o Google atualiza os seus sistemas diariamente!

A cada dia que passa, este gigante dos mercado dos buscadores realiza grandes atualizações, a fim de manter o algoritmo extremamente eficiente e poderoso.

Estas atualizações dentro do buscador podem ser feitas de duas maneiras:

  • Atualizações pequenas: claramente, nem todas as atualizações são gigantescas, algumas são pequenas e, praticamente, imperceptíveis, tanto para os usuários, quanto para os produtores de conteúdos.
  • Atualizações grandes: Existem também as atualizações que são extremamente densas e podem ser sentidas diretamente no tráfego orgânico dos sites. Estas atualizações precisam ser acompanhadas pelos profissionais de SEO, afinal de contas, elas podem mudar as maneiras como determinadas estratégias podem ser aplicadas.

Conclusão

Agora você já sabe sobre todas as principais atualizações do Google e como elas atuam e influenciam o SEO!

Caso ainda tenha alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo e acesse também a seção de artigos da Maturare e, com toda certeza você vai se surpreender com os conteúdos únicos!

Principais atualizações do Google – FAQ (Perguntas Frequentes)

1- O que o algoritmo do Google?

O algoritmo do Google é uma configuração que é funcional dentro dos bastidores do mecanismo de busca. Essa ferramenta utilizada pelo Google, tem o propósito de filtrar e entregar as informações para as páginas de resultados. Isso varia de acordo com a busca de cada um dos visitantes. Isso auxilia nos fatores de ranqueamento de cada palavra-chave.

2- Quem é penalizado pelo Google?

As atualizações do Google penalizam sites com conteúdos de baixa qualidade, spameosos, muito rasos e aqueles que visavam simplesmente o bom ranqueamento, como a utilização massiva dos termos (Chamado de Keyword Stuffing). Além disso, conteúdos plagiados e duplicados se tornaram mais fáceis de identificar.

3- Quais são os pontos chaves de ranqueamento do Google?

O próprio Google revelou três principais fatores para o ranqueamento. Os fatores para ranquear são: conteúdo, links e RankBrain.

4- Como ficar ranqueado no Google?

  1. Focalize na indexação das páginas no Google;
  2. Faça uma otimização de SEO do conteúdo do site;
  3. Analise as palavras-chaves mais relevantes para o seu conteúdo;
  4. faça a análise do resultado das suas estratégias para saber como ranquear no Google mais expressivamente;
  5. Otimize os seus conteúdos que estão trazendo bons resultados.